bicicleta na veia farol k-lite caminho do itupava pedal curitiba

domingo, 30 de janeiro de 2011

Morro do Canal

Nesse domingo (30.01.2011) saímos do Centro Cívico às 8hs para mais uma aventura de bike. O destino escolhido dessa vez foi o Morro do Canal, via BR-277 (pedágio). Sem problemas, Capitão Nascimento, Ângelo, Júlia, eu, Thiago e Everton chegamos ao ponto de apoio do pedágio para o cafezinho grátis na veia  41 min. depois de sairmos do Posto Ipiranga (Mercadorama).


Na sequência, seguimos em direção a estrada Caminho Trentino em direção ao Morro do Canal. Passando por um terreno bastante acidentado, com muita lama e barro fomos supreendidos com uma erosão gigantesca que bloqueou definitivamente o acesso ao Caminho Trentino pela Br-277.






Sem opcão tivemos que escalar um morro com as bikes nas costas.


 Seguindo por mais alguns quilômetros pela bela região e vencida uma serra digna de fritar a musculatura das pernas. Eu, Ângelo e Cap. Nascimento chegamos ao Morro do Canal.


Depois de alguns minutos o Everton trouxe a notícia de que o pneu da Júlia havia estourado e que precisavam de uma nova câmara de ar para continuar o desafio.

Enquanto Thiago e Everton auxiliavam a Júlia na troca do pneu eu, Ângelo e Nascimento degustávamos uma deliciosa porção de lambari frito. Bike consertada eles nos encontraram no barzinho do Morro do Canal para um rápido reabastecimento.
Energia reposta fomos para a parte final do pedal. Passando pela belíssima região da Represa Cayguava fomos obrigados a subir no mirante para contemplar a espetacular beleza da região.


Com esse visual o cansaço ficou em segundo plano e depois de alguns minutos flertando com a natureza era hora de retornamos ao nosso lar.


Rompida a região da represa o pneu de speed do biker Everton furou pela segunda vez, mas não o impediu de continuar seu retorno de bike.



Chegamos ao asfalto na cidade de Piraquara e rapidamente rompemos os limites de Pinhais. No Carrefour Pinhais despedimos do Tiago, Júlia e Everton e seguimos em frente sob um céu extremamente carregado.


Na verdade, para completar o nosso pedal só faltava a chuva. Não deu outra, próximo da Linha Verde a chuva começou, digo, uma tromba d`água caiu sob nossas cabeças fazendo com que fossemos obrigados a realizar um pit stop num estacionamento de ônibus, na altura do Bairro do Bacacheri.



Com a chuva mais fraca conseguimos terminar nosso maravilhoso pedal, às 14h20min, tendo rodado 88 km.


Números do Pedal:


Quilômetros rodados: 88 km
Tempo: 6h20min
Intercorrência: 3 pneus furados
Dificuldade: grande
Beleza Natural: 5 estrelas (uma até cinco estrelas)


Fotos by: Júlia Terlecki

3 comentários:

  1. Grande pedal...hehe regiões que ainda não conheci...e a bike nova? Estreou já?

    ResponderExcluir